Difusão

Arte do Espetáculo e Música

A dança contemporânea é um dos eixos principais do Instituto Francês do Brasil: o evento Dança França-Brasil que ocorreu pela primeira vez no Brasil em 2016 sensibilizou 32 000 espectadores e envolveu numerosos parceiros brasileiros (programadores, produtores, artistas, acadêmicos). A dinâmica criada pela Dança França-Brasil permaneceu e se fortaleceu, como atestam o número e a diversidade dos projetos implementados no campo da dança contemporânea nos últimos anos.

A atenção ao público jovem existe em diferentes festivais como o FIL (Festival Intercâmbio de Linguagens) no Rio ou o TIC (Teatro Infantil do Ceará) em Fortaleza (Nordeste). Parte importante da programação, o público jovem é também contemplado de forma transversal nos campos do livro, do cinema, das músicas atuais e da língua francesa como mostra Mon Petit Festival (Meu Festivalzinho)

O circo é apoiado no Nordeste com a parceria (desde 2015) entre o Festival Internacional do Circo de Recife e a escola do Lido (Centro das Artes do Circo) em associação com a Grainerie de Toulouse. É preciso falar também do Festival Mundial de Circo de Belo Horizonte.

Os grandes festivais de Teatro e os SECS (por exemplo: o Festival de teatro MIT de São Paulo, a Cena Contemporânea em Brasília, o Festival Porto Alegre em Cena), convidam frequentemente companhias francesas com o apoio do Instituto Francês do Brasil. Esses diferentes lugares acolherão entre 2018 e 2020, um projeto de coprodução teatral maior envolvendo a Comédie de Saint-Etienne, com apresentações de produções na França e no Brasil.

Artes visuais e exposições

No âmbito das Artes Visuais, o Instituto Francês do Brasil promove a presença dos artistas nos eventos maiores tal como a Bienal de Arte ou a Bienal de Arquitetura de São Paulo.

Seja no âmbito da arte contemporânea ou do patrimônio, exposições maiores ocorrem frequentemente nos grandes museus ou fundações privadas principalmente em São Paulo e Rio de Janeiro: em 2018, podemos citar os exemplos de La Bibliothèque, la Nuit (Biblioteca Nacional da França), Jamaica, Jamaica (Filarmonia de Paris) ou a Retrospectiva Seydou Keita.